Pai e madrasta são suspeitos de espancar criança que perdeu mãe para Covid

Pai e madrasta são suspeitos de espancar criança que perdeu mãe para Covid

Goiânia – Uma criança de quatro anos foi espancada e, em razão dos ferimentos, precisou ser hospitalizada. Além de hematomas, ela teve um dos braços quebrados. O pai dela e a madrasta foram presos suspeitos da agressão. Segundo o Conselho Tutelar, a menina perdeu a mãe para a Covid-19 há cerca de quatro meses. O caso aconteceu em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital. A denúncia da agressão foi feita na última quinta-feira (16/9), pelo próprio pai da criança, na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Na ocasião, o homem acusou a companheira das agressões contra a filha, enquanto a mulher afirmou que ele era o autor, assim, ambos foram presos. “A DPCA vai apurar as circunstancias desse delito, seja através de diligências, ouvindo testemunhas, […] qualquer um que possa contribuir para a elucidação. As investigações vão individualizar a conduta de cada um: pai e madrasta”, disse a delegada responsável pelo caso, Bruna Coelho, à TV Anhanguera.