Provocações entre Brasil e Argentina vão além das quatro linhas

Depois da eliminação dos hermanos na fase de grupos do torneio masculino em Tóquio, Richarlison e companhia não perderam a oportunidade de zoar os grandes rivais. Campeão sul-americano, o meia De Paul tratou de responder

Provocações entre Brasil e Argentina vão além das quatro linhas

VICTOR PARRINI* postado em 28/07/2021 22:35 / atualizado em 28/07/2021 22:45 (crédito: Lucas Figueiredo/CBF) (crédito: Lucas Figueiredo/CBF) A rivalidade entre Brasil e Argentina ganhou mais um capítulo no início da manhã desta quarta-feira (28/7), que acabou extrapolando as quatro linhas. Autor de dois gols na vitória canarinho sobre a Arábia Saudita, o atacante Richarlison foi o principal autor de algumas postagens provocando a seleção alviceleste, que empatou por 1 x 1 com a Espanha e deu adeus aos Jogos Olímpicos. Defensor da pátria argentina, o meia De Paul também tratou de cutucar o atacante brasileiro. A seleção argentina precisava vencer a Espanha para seguir viva na disputa por medalha, mas acabou tropeçando e deu adeus ao sonho olímpico. Instantes depois do apito final, o volante Douglas Luiz postou um vídeo intitulado “Tchau, Hermanitos”, onde o meia Reinier e os atacantes Matheus Cunha e Richarlison aparecem se despedindo dos rivais que não disputarão mais os Jogos de Tóquio. Campeão da Copa América 2021 com a seleção argentina, o meio-campista Rodrigo De Paul não deixou barato. O hermano postou uma foto da final diante do Brasil, onde aparece encarando Richarlison e o mandando ficar quieto. De Paul ainda fez questão de marcar o jogador brasileiro na publicação. Em resposta ao meia argentino do Atlético de Madrid, Richarlison postou uma imagem onde Pelé e o ex-jogador Denilson aparecem segurando taças da Copa do Mundo, com a seguinte legenda: “Quem tem mais tem cinco. Mil gols, só Pelé”. O último ato dessa guerra virtual entre o brasileiro e o meia meia argentino foi quando Richarlison comentou uma foto de De Paul dizendo que não conhece o jogador rival. Provocações à parte, o Brasil retorna à campo no sábado (31/7), às 7h, quando encara a seleção egípcia, que terminou na 2ª colocação do Grupo C. *Estagiário sob supervisão de Marcos Paulo Lima Tags