Após quarentena de cinco dias, Bolsonaro testa negativo para covid-19

A previsão é de que a partir de amanhã o chefe do Executivo cumpra a agenda oficial normalmente ainda em acompanhamento médico até o 14° dia. Ele pretende marcar a comemoração dos 1.000 dias de governo com uma série de eventos e inaugurações por regiões do país.

Após quarentena de cinco dias, Bolsonaro testa negativo para covid-19

O presidente Jair Bolsonaro testou negativo para covid-19 neste domingo (26/09). Em nota, o Palácio do Planalto destacou que o exame foi realizado ainda hoje pela manhã. "A Secretaria Especial de Comunicação Social informa que o presidente da República, Jair Bolsonaro, testou negativo para a covid-19. O exame foi realizado na manhã deste domingo (26), no Palácio da Alvorada". A previsão é de que a partir desta segunda-feira (27) o chefe do Executivo cumpra a agenda oficial normalmente ainda em acompanhamento médico até o 14° dia. Em meio à perda de popularidade, ele pretende marcar a comemoração dos 1.000 dias de governo com uma série de eventos e inaugurações por regiões do país. A partir de terça-feira (28), ele viaja para locais como Bahia, Boa Vista, Belo Horizonte, Anápolis e Paraná, assim como ministros da Esplanada. No entanto, a comitiva oficial que acompanhou Bolsonaro à Nova York teve três casos de infecção de covid. O primeiro foi um diplomata que preparou a viagem do presidente ao local. Depois, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga foi diagnosticado e passa por isolamento na cidade americana. O último de que se tem notícia é o filho do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro. PUBLICIDADE No último dia 29, o secretário de comunicação do Palácio, André Costa, divulgou as diretrizes a serem adotadas pelo governo após a contaminação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que integrou o grupo que foi à Assembleia-Geral da ONU. O grupo foi orientada a permanecer em isolamento pelo período de 14 dias, seguindo o Guia de Vigilância da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Contudo, no 5º dia após o último contato com Queiroga, a comitiva realizaria um novo teste PCR e, caso o resultado fosse negativo, seria liberado do isolamento, permanecendo em acompanhamento médico até o 14º dia. Ele ressaltou que a comitiva que retornou ao país realizaria novos exames entre sábado à noite e domingo. Em julho de 2020, Bolsonaro foi diagnosticado com o vírus e chegou a ficar quase 20 dias em isolamento no Palácio da Alvorada.